4 de jun de 2010

Mal estar

O monstro arrasta seus chinelos pela sala de estar.

Mal estar.
Mal dormir.

Margaridas espreguiçam-se contra o vento.
E o silêncio personagem, paragem e pensamento
arranha as vidraças de sua caixa acústica de tormentos.

O monstro boceja.
Sorri.
Arrasta os móveis.
Instala-se.

E na parede noturna da história mais triste,
Margaridas em riste...

Um pesadelo amarelo enfeita o local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário