14 de jun de 2010

SINTONIA

Ah! a poesia!...
Respirem a plenos pulmões!
Não sentem?
O ar está mais rarefeito
Seres diáfanos alteram a paisagem
As portas do paraíso se abrem
Ah, a poesia!...
No cenário divino,
uma sinfonia é roupagem do éter,
vestem-se os vagalumes de luzes
e bailam com as borboletas em seus trajes de gala
Na sala,
flores suspensas se espargem,
pétalas cadentes purpurinam no ar,
plumas etéreas de cores ímpares
despejam perfumes e pousam suaves
Ah, a poesia!...
Não sentem?
Há leveza no corpo que, neste momento,
é só pensamento a pairar
Mal tocam os pés no chão!
Toda postura profana foi destilada
E o que cala, desliza em respeito à emoção
Ah, a poesia...
DEUS FALA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário