15 de mai de 2011

Estranho

Enquanto enrolo o cabelo
me emaranho.
Mas não é devaneio!
É... estranho.

Mal chega a ser pensamento!
(Talvez um pouco de re-sentimento)
Algo de dentro quer arrebentar.

Vacilo.
Acimento.
Assimilo.
Vento.

Estranhamento que me embaraça
Sem graça
Me vejo
nua, sozinha, pequena
(sem certezas, sem cobertor).

Estranho,
me abraça!

Estranho
estupor.

Um comentário:

  1. O devaneio é bom pq viver achando que sabe tudo que tá fazendo é loucura!

    A Cara da Poesia

    ResponderExcluir